Vida ou Bateria

Certo! Vamos resumir esta história na parte em que eu estou revoltado.

Estava voltando do trabalho, escrevendo o rascunho de uma crônica que postaria hoje. Em resumo: Somente eu fui para a empresa, pois os meus colegas estavam trabalhando em casa. Fiquei um pouco triste, porque amo trabalhar em room Office, mas tudo bem porque eu não produzia há muito tempo e estava preparado já para ficar o dia todo trabalhando.
Então arregacei as mangas e coloquei a mão na massa!

Faltando cerca de uma hora para o fim do expediente, o cliente entra em contato pedindo alterações, ou seja, mudar quase tudo. Neste momento, meu caro amigo leitor, existe algumas poucas coisas a fazer.

Alguns pedem forças para não esfregar a cara do cliente no asfalto quente. Outros recorrem à religião rezando para que o cliente queime no fogo do inferno. Enquanto, aqueles mais civilizados se dispõem a discutir a profissão da mãe do cliente, questionando coisas como: Que trabalho ela faz na Augusta de madrugada? Porque nessa hora tudo é aceitável.

Esse era basicamente o tema da crônica, mas agora eu já nem quero mais falar desse assunto! Porque outra coisa me revoltou ainda mais. Eu estava andando em direção à estação de trem e escrevendo o rascunho da crônica, quando de repente meu celular exibe uma tela dizendo: “Até Logo!”, desliga e não volta mais.

Esperei um momento e ele não voltou. Perdi as esperanças e constatei que o celular realmente estava sem bateria nenhuma.

Então pensei: Vou escrever sobre não ter conseguido escrever a crônica. Daí, lembrei, mais uma vez, que meu celular estava sem bateria.
Resolvi tirar uma foto da estação, você sabe, para ilustrar o momento. Celular sem bateria!
Vou escutar música! Celular sem bateria!
Vou Jogar! Celular sem bateria!
Vou ler! Celular sem bateria!
Vou escrever sobre a minha revolta em relação a… Celular sem bateria!
Vou falar mal na internet. Não, pera…

Espera! Para que existe a vida, se meu celular não tem bateria? Eu não entendo! Não posso fazer nada! Eu estou perdido no mundo! Que lugar é esse? Fui desconectado da humanidade! Calma! O que eu fazia antes de ter celular? Não lembro! Faz tanto tempo assim?! Agora estou destinado a morrer de tédio?! Será que tem tomada dentro do trem?! Será que alguém me empresta um carregador?! Sera?! Sera?! Sera?!

Após um pequeno ou não tão pequeno assim, surto causado pelo vazio que o celular me deixou. Passei os seguintes quarenta e três minutos pensando nos bons momentos da minha vida, nas pessoas que eu convivo diariamente, nas minhas atitudes, no que eu quero para o meu futuro e lutando contra a ação involuntária de checar o celular a cada quinze minutos.

Caminhei da estação até minha casa, dessa vez sem fones de ouvidos, apenas apreciando a beleza humilde e singela do bairro onde moro.

Cheguei ainda mais vivo alegre e tranquilo. O dia se passou e no final das contas… Eu me esqueci de carregar o celular.

Anúncios

Um pensamento sobre “Vida ou Bateria

  1. Pingback: O Argumento Capitalista: A Traição | Foca na Noite

O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s